Calandiva


Calandiva
Calandiva

Aquele pequeno vaso florido que todos nós temos ou já tivemos em casa, a violeta, está sendo aos poucos substituído pelas calandivas. Com muito mais flores, extremamente duráveis e apresentando uma quase infinita variedade de cores, formas e tamanhos, estas plantas vêm conquistando o posto de preferidas nos lares brasileiros. Outro grande atrativo é seu baixo custo, apenas um pouco maior que o das violetas.

Na verdade, a calandiva é uma variedade aprimorada da espécie africana Kalanchoe blossfeldiana, nativa da ilha de Madagascar, e popularmente conhecida como flor da fortuna. Ao longo de décadas, através de sucessivos cruzamentos e melhoramentos genéticos, a kalanchoe foi ganhando cada vez mais flores, com um número cada vez maior de pétalas. Hoje já encontra-se disponível no mercado a kalanchoe de pétalas dobradas, que chega a parecer uma mini rosa, bem como a variedade More Flowers, conhecida no mundo inteiro pela profusão de flores e botões florais em uma mesma planta. Já há, inclusive, kalanchoes geneticamente modificadas, com hastes longas, para serem usadas como flores de corte.

A calandiva é uma planta suculenta, parente dos cactos. Sendo assim, suas folhas têm a capacidade de armazenar água e não necessitam de regas frequentes. Água apenas uma vez por semana é o suficiente para mantê-la bem. Nos meses mais quentes, pode-se aumentar esta periodicidade para duas ou três vezes por semana. É importante evitar molhar as flores e folhas, para mantê-las bonitas por mais tempo.

Embora seja maciçamente comercializada em vasos, a calandiva pode ser plantada no jardim, utilizada como bordadura. Gosta de solo poroso e rico em matéria orgânica, evitando-se que fique encharcado. Nestas condições, florescerá do final do outono até o início da primavera. Quando cultivada comercialmente em estufas, os produtores conseguem fazer com que floresça durante o ano todo.

No ambiente doméstico, devido à ausência de condições climáticas ideais, dificilmente a calandiva florescerá novamente com a abundância e perfeição de uma planta vinda do produtor.

São flores extremamente duráveis, chegando a permanecer belas por mais de dois meses, quando mantidas em condições apropriadas. A flor da fortuna que ilustra este artigo, por exemplo, é uma versão miniaturizada de calandiva branca, que encontra-se florida no apartamento há vários meses. Conhecida por trazer sorte e felicidade, este é um exemplo perfeito de planta para apartamento.